sexta-feira, 29 de abril de 2011

Uma grande santidade.

É preciso almejar uma grande santidade, buscá-la através somente do conhecimento, é praticamente inutil, um grande santo não se faz de quanto ele sabe sobre o que é bom, mas do quanto ele coloca em prática a vontade de Deus.

Não devemos buscar sermos medianos na vida interior, contentando-nos apenas em sermos aparentemente um pouco melhor que nossos irmãos, isso é pouco, que o amor para com Deus, conosco mesmo e com toda a humanidade, nos leve a transcender cada vez mais a uma maior entrega de vida.

Sabemos que alcançar uma grande santidade é uma obra de vida e grau de amor, que poucas almas conseguiram, mas elas foram pessoas como nós somos, sujeitos aos mesmos erros e pecados, se conseguiram, nós também podemos conseguir.

Querer uma grande santidade não é vaidade e nem orgulho, pelo contrario, é querer fazer-se o menor de todos, o servidor, aquele que como Cristo, se ajoelha e lava com amor os pés sujos, fedidos, encardidos, feridos e depois ainda os beija devotadamente.

O desejar a grande santidade, é um impulso fortíssimo que nasce no coração e se faz urgente para aquele que deseja ser melhor sendo pequenino, amando a todo momento sem querer nada em troca.

Uma grande santidade deve ser tida, como os grandes sonhos que todos possuem e passam a vida toda para alcança-los.

Quem almeja somente ser bom, pode chegar ao fim da sua vida, podendo talvez ser uma pessoa mediana, entre a bondade e o erro continuamente, na bíblia entretanto diz que Deus vomita os mornos de sua boca.

Quem almeja ser santo, pode ao chegar ao fim da vida, perceber que conseguiu ser somente um bom cristão, mas que o que fez não foi o bastante para alcançar a santidade e a glória do céu.

Portanto, desejemos uma grande santidade, para que ao término desta vida, possamos conseguir ao menos a santidade, que nos conduzirá para Aquele que mais nos ama, que mais devemos amar e ao chegar ao paraíso poderemos olhar para Ele e dizermos felizes: Senhor, meu Deus, passei toda a minha vida na terra e agora no céu, te amando de todo o meu coração, de toda a minha alma e com todo meu espírito!

O Senhor te tomará nos braços e saciará toda a sua sede, por toda a eternidade!

Juliana Gonçalves dos Santos



(Artigo publicado no site Igreja Hoje, no dia 29/04/2011)

3 comentários:

  1. Edificante, ore por mim

    ResponderExcluir
  2. Maravilhoso,me ajudou muito,obrigada,senti Jesus me resgatando novamente ,obrigada

    ResponderExcluir